Legislativo Municipal realiza celebração em homenagem ao Dia das Mães

Celebração em homenagem ao Dia das Mães - Foto: Cleo Dias.

A Câmara Municipal de Fortaleza realizou na manhã desta segunda-feira, 14, no Auditório Ademar Arruda, uma celebração em homenagem ao Dia das Mães para as servidoras da Casa. O ato foi celebrado com a presença do Padre Sales.

Durante a celebração, Pe. Sales destacou a importância de todas as mães na sociedade e enfatizou “Mãe não tem definição, é ternura de Deus na terra, é o primeiro amor”. O pároco também salientou a importância da família como um verdadeiro patrimônio da humanidade. “No seio de toda família deve existir sempre o diálogo.”, finalizou.

De iniciativa da Ouvidoria da CMFor e do Setor Administrativo, a celebração marca mais uma vez o cuidado institucional da Casa com seus servidores. Segundo a Ouvidora Geral, Carolina Feitosa, a celebração apresentou a importância da maternidade para todas as mulheres presentes. A ouvidora, que também está em fase de gestação, frisou “Agora estou sabendo mais da importância da maternidade, é sem palavras.” Carolina finaliza destacando o carinho e admiração por sua mãe e parabenizou todas as mães pelo seu dia.

O Diretor Geral da CMFor, Robson Loureiro, também parabenizou todas as mães da Casa e ressaltou o protagonismo das mulheres na Câmara Municipal de Fortaleza. Robson aproveitou e também parabenizou mais uma vez a iniciativa da Ouvidoria e Administrativo pela organização da celebração em homenagem ao Dia das Mães.

História sobre a data

Nos Estados Unidos, a ideia de criar uma data em homenagem às mães foi proposta, em 1904, por Anna Jarvis. A ideia de Anna era criar uma data em homenagem a sua mãe que havia sido um exemplo de mulher, pois havia prestado serviços comunitários durante a Guerra Civil Americana. Seus pedidos e sua campanha deram certo e a data foi oficializada, em 1914, pelo Congresso Norte-Americano.

No Brasil, coube à Associação Cristã de Moços do Rio Grande do Sul (ACM-RS) a iniciativa da comemoração. A data foi trazida ao Brasil pelo então Secretário-geral da instituição, Frank Long. A primeira celebração no país ocorreu em 12 de maio de 1918, em Porto Alegre. Aos poucos, a festividade foi se espalhando pelo país e, em 1932, através do decreto 21.366, o feriado foi oficializado pelo presidente Getúlio Vargas. Quinze anos depois, o dia foi incluído no calendário oficial da Igreja Católica pelo Cardeal Arcebispo do Rio, Dom Jaime de Barros.

Fonte: (Site Brasil Escola)